Ministério das Comunicações é recriado e genro de Silvio Santos assume pasta

207

Como faz desde que assumiu, o presidente da República, Jair Bolsonaro, usou o twitter para comunicar a divisão do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações.

Para atender ao PSD, do ex-ministro Gilberto Kassab, Bolsonaro anunciou a recriação do Ministério das Comunicações. O deputado Fábio Faria, do PSD/RN, será o novo ministro da pasta.

Bolsonaro teria dito ainda que a nova pasta também assumiria a parte de Comunicação e Publicidade, com a extinção da SECOM (Secretaria de Comunicações) , envolvida na distribuição de recursos para veículos sob investigação de repasse de Fake News.

Medida ProvisóriaNº 980, DE 10 DE JUNHO DE 2020, foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. Bolsonaro não fala do destino do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – se permanecerá ou não sob o comando do astronauta Marcos Pontes e se o time, com Julio Semeghini à frente será mantido ou não.

Ficam com o novo Minicom de acordo com a MP: a Agência Nacional de Telecomunicações, a Telebras e a EBC. Ao fazer a divisão dos ministérios, ocorre, mais uma vez, uma divisão no segmento de TIC. Tecnologia da Informação deverá ficar no guarda-chuva do novo MCTI. Distante das Comunicações, que volta a ter uma pasta exclusiva.

A recriação do MCTIC aconteceu em maio de 2016, logo depois que Michel Temer assumiu o comando do Brasil. Havia à época, inclusive, a intenção de extinguir o Ministério das Comunicações, mas ele acabou incorporado ao da Ciência e Tecnologia. Agora Ministro das Comunicações, Fábio Faria, também é genro do apresentador e dono da SBT, Sílvio Santos.